| Porque Atitlán |

Fui parar em Atitlán para trabalhar como designer voluntária numa associação de tecelãs mayas, chamada Cojolya. Entrei em contato com o Cojolya ( www.cojolya.org ) através de uma mulher muito especial e hoje uma grande amiga, Mariana Liberali. Tive o prazer de trabalhar com a Mari no Cojolya, foi ela quem abriu o caminho para minha ida e meu porto seguro guatemalteco. Aprendi com a Mari e todas as mulheres que me relacionei nesse projeto como nós, mulheres, somos potência. Sobre a força do feminino. Como cuidamos das nossas histórias e ensinamentos. Conheci mulheres alegres, sábias e generosas com seus conhecimentos e tradições.





2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo